::: Hábitos brasileiros que são grosseiros em outros países :::

habitos-que-voce-deve-parar-ainda-neste-semestre

Existem muitas coisas comuns que fazemos, gestos e costumes que como brasileiros nem pensamos duas vezes antes de praticar, mesmo em outros lugares do mundo. Mas quando saímos do nosso país, precisamos prestar atenção a essas diferenças que podem não apenas nos destacar como turista, nos fazer passar por grosseiros ou até nos colocar em enrascadas. Sendo assim, juntamos aqui alguns costumes que são bem diferentes ao redor do mundo. Anote aí para a próxima viagem!

1. Dar gorjeta

1

Dar gorjeta pode ser um assunto delicado até por aqui. Saber se está dando o suficiente, demais ou não dar pode te fazer parecer a pessoa menos popular da sua mesa. Mas interessantemente, no Japão e na Coréia do Sul, dar gorjeta pode ser visto como um insulto! Nesses países, o orgulho é algo levado muito a sério e os trabalhadores sabem que estão recebendo para fazer um trabalho e entendem que fazê-lo bem é algo necessário e do qual se orgulham, logo eles não precisam de um incentivo ou gratificação.

2. Sentar no banco de trás do táxi

2

Enquanto é praxe no Brasil ir direto sentando no banco traseiro, na Austrália, Nova Zelândia, parts da Irlanda, Escócia e Países Baixos,isso é considerado rude. Muitas vezes, aqui, os taxistas nem gostam que andemos na frente, atrapalhando a sua arrumação,mas nesses países tudo isso é uma questão de igualitarismo.

3. Levantar o dedão

3

Melhor manter esses dedos quietos quando viajar! Em muitos países, especialmente no Oriente Médio, América Latina, Oeste da África, Rússia e Grécia, levantar o dedão (no clássico sinal de “joinha” ou de pedir carona) tem para eles o mesmo efeito que para nós seria alguém nos levantar o dedo do meio.

4. Rir de boca aberta

4

No Japão, uma gargalhada que expõe os seus dentes é mal vista, como algo grosseiro, lembrando um cavalo. Assim como seria para nós, comer de boca aberta e fazendo barulho.

5. Estar elegantemente atrasado

5

Elegante nada. Você está apenas atrasado mesmo. Nós brasileiros marcamos muitos compromissos “lá pelas” ou “por volta das..”, ou até consideramos normal uns minutinhos atrasados, mas isso é completamente inaceitável em vários outros países (como a Alemanha), onde deixar as pessoas esperando é lido como você pensando que o seu tempo é mais valioso do que o delas.

6. Chegar na hora marcada

6

Ironicamente, o contrário também pode ser considerado em várias culturas latino americanas, notoriamente na Argentina, como má forma se você chegar exatamente no horário em um jantar, por exemplo. Como se, para nós, alguém chegasse uma hora antes do marcado.

7. Ficar com a mão no bolso

7

Essa pose relaxada, clássica: uma mão no bolso e o quadril deslocado é considerada arrogante em lugares como a Turquia e outros países asiáticos, tal como a Coréia do Sul.

8. Fazer qualquer coisa com a mão esquerda

8

Canhotos!Atenção! Por incrível que pareça, nem todas culturas tem ou usam papel higiênico. Elas então tendem a usar a mão esquerda para essas funções. Aceitar presentes, comer, ou fazer basicamente qualquer coisa com a mão esquerda é visto como um (nojento)

9. Abrir um presente imediatamente

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

Na maior parte dos países Asiáticos, especialmente China e Índia, sair rasgando o embrulho de um presente na frente de quem o presenteou não é algo de bom tom. Dá uma idéia de desespero, como se fosse alguém ávido e ganancioso.

10. Usar calça de moletom, chinelos, roupas amassadas ou bonés em público

Tudo bem… “athleisure” (Sportwear estilosa para usar fora) é até uma forte tendência da moda atualmente, mas na maioria dos países, notoriamente no Japão e na maior parte da Europa, esse tipo de roupa despojada é considerada como desrespeitosa.

11. Alterar suas refeições

11

Dê “adieu”, “ciao” ou “sayonara” ao seu ketchup e molho de pimenta, porque em culturas bem gastronômicas como na França, Itália, Espanha, e Japão, pedir por ketchup, molho picante, shoyu, ou até sal para alterar sua refeição vai fazer muitas sobrancelhas se levantarem. É super mal visto, então dê uma olhada se há condimentos nas mesas – se não, é melhor ficar quieto.

12. Mostrar as solas dos pés

12

Em muitos países árabes, muçulmanos, hinduístas e budistas, mostrar as solas dos pés é um sinal de desrespeito, pois são consideradas as partes mais baixas e sujas  do corpo, já que tocam o chão sujo.Os homens precisam cruzar as pernas com atenção.

13. Ficar de sapatos calçados

13

Bom, talvez você ache que está até fazendo um favor para as pessoas mantendo seus pés dentro dos sapatos, mas na maioria das culturas Asiáticas e Caribenhas é esperado que você remova seus calçados ao entrar na casa de alguém.

14. Beber a bebida alcoólica de alguém

14

Na Noruega a idéia de “traga sua bebida para a festa” é levada muito a sério. Aparentemente, é muito rude beber o álcool que você não trouxe pessoalmente para uma festa lá. No Brasil, por outro lado no Brasil trazer uma caixa de cerveja para um churrasco já te dá acesso a qualquer coisa que tenham trazido para o evento.

15. Homens sem camisa

15

É bem raro ver homens sem camisa na Coréia do Sul, onde eles ficam vestidos até mesmo na praia.

16. Comer em lugares onde não se serve comida

16

Em Ruanda e no Japão é considerado muita falta de educação comer em qualquer lugar que não seja um restaurante, bar ou hotel. Comer uma banana no ônibus? Um sorvete na rua? Hum…melhor não.

17. Dizer para as pessoas se servirem

17

Você pode até achar que é um maravilhoso anfitrião ao abrir a sua casa para alguém e essencialmente dizer para ela ficar à vontade para pegar o que quiser, mas em algumas culturas,(como na Ásia)isso é definitivamente desconfortável. Para eles, receber convidados é algo que você deve se envolver mais.

18. Tocar

18

Nem todo mundo gosta de abraços como nós brasileiros, que somos considerados notoriamente amigáveis. Porém, abraçar, tocar alguém, mesmo que apenas no braço pode ser muito ofensivo para pessoas em locais como a China, Tailândia, Coréia e Oriente Médio. Respeite que o espaço pessoal varia muito de país para país.

19. Ficar vestido na sauna

19

Apesar de não ser realmente ofensivo, pessoas da Escandinávia e Turquia vão pensar que você é muito pudico se você não tirar toda a roupa em uma sauna ou spa.

20. Fazer certo tipo de pergunta

20

Perguntar ou não perguntar: eis a questão. Perguntar  “o que você faz da vida?” pode ser uma coisa muito comum para nós brasileiros como um quebra-gelo, mas é considerado muito insultante especialemte em países onde se usa muito auxílio social, como na Holanda, onde vão pensar que os estão julgando ou sendo classista. É como se perguntasse do nada à alguém aqui, “qual é o seu salário?”

21. Recusar comida

21

Nós brasileiros muito frequentemente recusamos comida por educação para facilitar a vida dos nossos anfitriões, mas em países árabes, como o Líbano, isso é considerado incrivelmente grosseiro recusar qualquer coisa que lhe é oferecida, especialmente comida.

22. Não recusar presentes

22

Nós brasileiros somos bem rápidos ao aceitar presentes, favor e convites e frequentemente sem oferecer nada de volta. Entretanto, muitas culturas (como no Japão), eles esperam que recuse coisas algumas vezes antes de finalmente aceitá-las. Na China é esperado que recuse um presente três vezes antes de receber.

23. Limpar o prato

23

Para os brasileiros, comer tudo que está no prato mostra ao anfitrião o quanto você apreciou a comida. Já em países como China, Filipinas, Tailândia e Rússia, isso significa que você ainda está com fome e o seu anfitrião falhou ao te alimentar propriamente.

24. Assoar o nariz

24

Assoar o nariz em público é um absurdo em vários países como China, França, Japão e Arábia Saudita. Não apenas considerado grosseiro, mas também muito repulsivo.

Já viu que tem que ter atenção quando viajar… especialmente, se for em uma viagem de imersão cultural como são os intercâmbios. Precisamos dar uma olhada em volta, captar os comportamentos e também dar uma pesquisada para não fazer feio, mas só aprendemos MESMO na prática. Então, copie esse listinha, leve no bolso e pé na estrada!

Add Comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: