Como funciona o intercâmbio: opções de moradia

Não há como definir a melhor ou mais indicada acomodação ao planejar uma viagem de intercâmbio, o mais importante é saber qual se adequa melhor ao estilo do viajante, ao tempo de estadia e à situação. Também não existe moradia mais barata, na hora de escolher há de se considerar o destino e as características locais – como opções de locomoção e receptividade a estrangeiros.

Listamos abaixo cinco opções para te ajudar a escolher a que tem mais a ver com você:

Apartamento

De acordo com o que pode pagar, o viajante aluga e divide um apartamento comum com outras pessoas. Para quem quer ter mais privacidade e liberdade é a melhor opção. Ao alugar um apartamento, lembre-se de procurar algum que esteja mais mobiliado, para não ter gastos com móveis, já que estará só de passagem por ali.

Homestay

O intercambista se hospeda na casa de uma família (homestay), que previamente se inscreve no programa. Essas famílias passam por avaliações antes de receber um estrangeiro e portanto, estão aptas a recebê-lo. A maior vantagem de morar em uma homestay é a imersão cultural. Você vai conhecer os costumes, as comidas e vivenciar a rotina dos moradores, além de praticar o idioma fora da escola. O ponto negativo é que existem regras que são impostas pela família, que geralmente são mais rígidas.

Hostel

O hostel funciona como um hotel, mas com quartos e banheiros compartilhados. Em alguns, existe a opção de hospedar-se em uma suíte individual. Se comparado a um hotel, é bem mais barato e os hospedes, que vem de diferentes países, costumam interagir e são até incentivados pela administração do local a fazer isso. Seu ponto alto são os jovens e o clima informal. Porém um hostel exige muito cuidado e atenção com os objetos pessoais, já que pessoas entram e saem a todo o momento.

Hotel

O hotel é uma boa opção para os primeiros dias de adaptação, para quem vai ficar pouco tempo e para quem tem a intenção de alugar um apartamento depois, mas antes quer analisar a área. Fora isso não vale a pena, porque o intercambista viverá como um turista e ficará socialmente isolado da vida estudantil.

Residência estudantil

As residências estudantis podem ser em prédios próximos à escola/universidade ou dentro dela. A maioria oferece quarto individual, mas cozinha e banheiro são coletivos. Em relação à casa de família, é um ambiente mais descontraído, em que você tem oportunidade de fazer amizades fora da sala de aula, com estudantes de várias partes do mundo. Regras também existem mais são mais flexíveis e por ter ambientes coletivos é necessário ter atenção com seus objetos pessoais.

Gostou das dicas? Precisa de alguém pra ajudar a planejar seu intercâmbio?

Clique aqui e fale agora mesmo com a gente!

Add Comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: