Como faço para fazer um intercâmbio? Descubra aqui!

Uma dúvida comum e que é bem possível que você deva ter tido é “Como faço para fazer um intercâmbio?“. Neste texto vamos explicar o que precisa para fazer intercâmbio e como fazer intercâmbio para aprender inglês.

Como fazer intercâmbio em 5 passos

6 dicas para intercambio

Photo by Porapak Apichodilok from Pexels https://www.pexels.com/photo/ball-shaped-blur-close-up-focus-346885/

 

1 – Em qual cidade fazer o intercâmbio?

O primeiro passo é a escolha do local para onde deseja ir para fazer o intercâmbio. Você deve levar em consideração o idioma que quer aprender, o clima do lugar, o custo de vida, etc. Por isso aqui na True nós temos algumas dicas de lugares interessante para fazer seu intercambio como Canadá, Nova Zelândia, EUA, e até mesmo lugares pouco frequentados por brasileiros ótimos para te forçar a treinar ainda mais seu inglês.

2 – Que tipo de intercâmbio fazer?

Existem vários tipos de intercambio para quem quer fazer um intercâmbio no exterior. O mais comum é o intercâmbio de estudo onde o intercambista pode fazer o High School,o University Program, ou até mesmo um Estágio, no exterior enquanto exercita a língua. Outra modalidade é o programa de trabalho no exterior como o Au Pair ou Jobs USA onde o intercambista trabalha em outro país durante e aproveita a oportunidade para aprender outro idioma. Também é possível aproveitar as duas modalidades anteriores através de um programa de Estudo e Trabalho como o Jobs Canadá, onde o aluno além de estudar também trabalha durante o intercâmbio. Outros programas também bastante procurados são o programa de Trabalho Voluntário, onde o intercambista treina o idioma enquanto presta trabalho voluntário a organizações. Por fim, também existe programas mais específicos como programas da Terceira Idade  e o Have Fun voltado para o público adolescente.

3 – Quais documentos eu preciso para fazer intercâmbio?

Outro ponto indispensável sobre como fazer intercâmbio é a documentação correta que deve ser providenciada. Esta documentação varia de acordo com o tipo de intercâmbio que você escolheu fazer. Os mais comuns são passaporte, carteira de identidade, carteira de trabalho, comprovante de residência no Brasil, certificado de estudo ou diploma e outros documentos específicos exigidos pela agência de intercâmbio ou consulado.

4 – E o seguro-saúde, vacinas e medicamentos no intercâmbio?

O seguro-saúde é obrigatório em alguns países e optativos em outros. Mesmo não sendo obrigatório é bom faze-lo já que os preços são acessíveis e te dará tranquilidade no intercambio.

Já em relação às vacinas para viajar para o exterior cada país também possui exigências especificas sobre quando e como devem ser tomadas. De um modo geral, de acordo com a ANVISA elas precisam entre 10 dias a 6 semanas para atingirem proteção máxima. Por isso, exige-se que a vacinação seja feita entre 6 à 8 semanas antes da viagem.

Em relação aos medicamentos de uso contínuo você vai precisar de uma receita em seu nome e traduzida. Também é possível usar uma carta assinada pelo médico indicando porquê você precisa usar o remédio.

5 – Como economizar durante o intercâmbio?

Iniciativas simples podem ajudar muito na economia durante o seu intercambio. Lavar a própria rouba, preparar as próprias refeições, procurar por esquemas de descontos em transportes públicos e evitar usar telefones para chamadas internacionais dando preferência pela internet/whatsapp são dicas valiosas que fazem muita diferença.

Na hora de se divertir também é possível economizar procurando por atrações gratuitas, parques, museus ou shows ao ar livre. Porém se não houver nada gratuito procure sempre atrações que ofereçam descontos para estrangeiros ou estudantes.

6 – Dica bonus: Fique atento na hora de embarcar!

Suspenda serviços que não vai usar durante o intercambio. É possível suspender por até 4 meses os serviços de internet, telefone fixo e TV por assinatura. Já os serviços que não puderem ser suspensos veja a possibilidade de cancelamento para uma recontratação quando voltar ao país. Já aqueles serviços que não puderem ser cancelados nem terem a cobrança suspensa certifique-se que é possível paga-los via internet.

Gostou das dicas? Precisa de alguém pra ajudar a planejar seu intercâmbio?

Clique aqui e fale agora mesmo com a gente!

 

Add Comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: